Voar, simplesmente voar porque já não me interessa adormecer…

girl-worried-1215261_960_720.jpgPredicado interessante ao levar-me a ser algo demais para os que me fizeram nem bem nem mal, pessoas insistentemente a mudar de cabelo, de cores, de roupa, de alma e até de sapatos, têm mais passos menos passos que tingem as calçadas com as marcas que apenas Hercule é capaz de vislumbrar pelos grãos de terra deslocados, não por vento, não por brisa, mas por aqueles apressados poetas com invariável tendência a mudar, qual renovação de células cansadas ao longo de penosos sete anos e simplesmente se extinguem dando lugar a outras células, as que eram louras são agora castanhas, aquelas que persistiam em ser teimosas agora já são mais tolerantes, as que saiam à noite deixaram de o fazer porque a ressaca da noite é pior o negrume da noite de lua nova, maldita ressaca, mudam porque a esposa não permite veleidades ou abébias de natureza alguma, porque os dias de trabalham não são dias, são dias e noites, e depois há os filhos, esses malvados de fraldas à faculdade é um ápice, deixam-nos de rastos, de rastos, de rastos, nunca mais viajei, nunca mais tive um casaco caro de cabedal, e as células mortas estão mortas e as vivas são outras, a ausência das falecidas partem mais de baixo, e ficam baixinhas nas memórias, em casas fechadas, cofres blindados que vivem lá trás, e mais ainda, o dia a dia que é pior que a própria morte, é mesmo a morte, senão assistam a este filme rápido, acordar sair depressa pequeno almoço incompleto trabalho trabalho trabalho, a colega do lado horrível, oh pessoinha nojenta que me atormenta, triste alma, trabalho, ir buscar os miúdos chegar a casa arrumar fazer o jantar, jantar, arrumar a casa, pôr a roupa a lavar, estender a roupa, Oh Pedro a Susana cortou-se, sangue por todo o lado, um penso, muito choro já passou, e quando fica tudo escuro as minhas células estão mais que mortas do que encarnadas, alguém que afaste de mim esse cálice senão ainda faço alguma judiaria a mim próprio, e estava eu a falar das pessoas que insistem em desaparecer dentro delas próprias com um enorme rato a roer-lhe as entranhas. Voar? Já só pedia que rastejasse com menos dificuldade e de vez em quando alguma companhia…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a website or blog at WordPress.com

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: