Maldito final

Maldito final. Todos temos invariavelmente de lidar com o fim. O fim de algo ou alguém. Custa. Custa muito. Mas mais custa o “durante”. É terrivelmente atroz vivermos num mundo infestado de demónios e seres absurdos. Não tenho ideia de ser tão reles e crítico com os menos afortunados e desinteligentes, não por gosto, não... Continue Reading →

Anúncios

Reticências, ponto, parágrafo.

Seria sempre mais fácil despaginar a história nem sempre bem contada, arrematada por vírgulas inconsequentes alinhavadas entre consoantes de toques suaves de beijos mal medidos. A paz com que nos encontrávamos começava sempre calma, descarrilando a dada altura para algo semelhante a uma anarquia descontrolada em dias de tempestade. Podia evitar-te? Sim, claro. Seria o... Continue Reading →

Os erros maiores, má fortuna.

Podia descrever todo um conjunto de pequenos grandes tropeções, calinadas ou outras palermices não configuradas nos anais da jurisdição mundana, mas nada mudaria, o passado é um espaço não adaptado a circulações físicas, restando por isso a análise factual não ajudada por cabeçadas inconsequentes (ou não estaria aqui nesta análise descritiva) passos errados em busca... Continue Reading →

2019, tudo numa só jogada.

Num dia qualquer falar-se-á de questões menores, de passado, de tempos saudosos em que éramos jovens e disponíveis para amar todas as formas e de formas possíveis. Num ápice, tudo se tornou mais negro que o normal, pesando as horas e os dias mais do que seria suposto sermos capazes de suportar. O tempo é... Continue Reading →

Linguística.

Sabia que um dia, de noite, poderia perder o “piu”, escrever um ditado gritado por alguém do fundo da sala, escondido por uma manta escura tal linho ou desalinho recôndito da capacidade do olhar. Pede-se o menos possível, um punhado de saúde para nós e para os nossos, um saquinho de mel a adoçar a... Continue Reading →

Um participante no mundo…

Participante ou não, seria mais audaz percorrer os dias sem pensar na louca tragédia do tempo, esse vil e mesquinho ser, capaz de mascarar a nossa face de rugas, sinais negros, borbulhas pequeninas e brancas, talvez quiçá cheias de água salgada, essa água que nos percorre o rosto tantas vezes, mas tantas vezes. Contou-me um... Continue Reading →

Ufff….

Volvidos cem anos, ninguém terá mais do que nada para recordar. Talvez umas quantas fotografias e álbuns perdidos em estantes castanhas e gastas, uns velhos em cadeiras de balanço lembram as famílias unas e numerosas, um passado distante totalmente diferente de si próprio. Numa semana difícil para uma cultura estabelecida em costumes tradicionais e religiosos,... Continue Reading →

A ironia da estupidez humana.

Cai o mundo, giram as entranhas num bailado atroz de tripas e escalos pintados de roxo, urros perdidos largados num turbilhão digital, lamentos pregados com a mão fechada de pulso a espirrar, brilhantes imagens apenas de um triste segundo, "Que sabem vós de mim?" diz outra "Que felizes que nós somos!", reponde além "Felizes? Felizes... Continue Reading →

Por um parágrafo de ti.

Como permitir que entre os caminhos se tinjam ideias abstratas dos dias inertes? Permitiu-se a ideia dos homens secos, aqueles cobardes que se juntam para amealhar dinheiro, dinheiro, dinheiro. Eu sou cobarde. Não o seria se fosse capaz de perceber que o ciclo em breve ficará completo. Os meus avós partiram. Os meus pais irão... Continue Reading →

Longa viagem.

Penoso é o tempo que leva a percorrer o alto Olimpo das carregadas paisagens amparadas na ilusão da mente. Quantos minutos são precisos de cada vez? O telefone tocou mais alto do que o costume, qual efeito mola a fazer-me saltar da cama. Baralhada, tentei situar-me, perceber o lado de cima e o de baixo,... Continue Reading →

Adeus aos tristes patos.

"Os Homens, são tão sábios quanto um bando de patos". Não sei se li, se alguém escreveu, se é frase antiga ou dotada de alguma veracidade. De toda a forma coloquei-a entre aspas não vá um José António qualquer achar que estou a plagiá-lo. Numa semana de plágios, eleições autárquicas de frases engraçadas em cartazes... Continue Reading →

Create a website or blog at WordPress.com

EM CIMA ↑